Diogo Piçarra – 90 Letra e musica

Diogo Piçarra – 90

Diogo Piçarra – 90 Letra e musica

Lembras-te de quando nós só pensávamos ser
Alguém que fosse à lua ou num estádio a correr
Quando ainda ninguém nos obrigava a viver

Lembras-te de rirmos sempre até à exaustão
Voávamos bem alto: o nosso mundo de cartão
Quando o dinheiro ainda não era uma obrigação

Foi sempre assim
Desde 90 contigo
E por mais anos que eu viva
Eu sei que estarás aqui
As pessoas que eu conheço
Não passam de conhecidos
Amigos só tenho um
E eu só conto contigo

Brincámos juntos ou brigámos
Nem sempre nos comportámos
Nem sempre nos confortámos
Mas sempre nos amámos
Mesmo quando me roubavas o lugar naquele pelado
Na verdade eu não me importo
Pra mim eras o ronaldo

E quando a vida
Nos separar ensina
Que o melhor da família
Estando longe está tão perto
É tão certo nunca esquece como

Lembrar-me de quando nós só pensávamos ser
Alguém que fosse à lua ou num estádio a correr
Quando ainda ninguém nos obrigava a viver

Lembrar-me de rirmos sempre até à exaustão
Voávamos bem alto: o nosso mundo de cartão
Quando o dinheiro ainda não era uma obrigação

Vimos neve mesmo que breve
A infância no alentejo
E o rio guadiana é o nosso tejo
Assim cresceram dois seres
Tão modestos como aqueles
Que os criaram para serem
Um dia bem melhores do que eles

Quando acabar a vida
Que o melhor da família
Estando longe está tão perto
E no fim nunca se esquece
Do que acontecia

Quando nós só pensávamos ser
Alguém que fosse à lua ou num estádio a correr
Quando ainda ninguém nos obrigava a viver

Lembrar-me de rirmos sempre até à exaustão
Voávamos bem alto: o nosso mundo de cartão
Quando o dinheiro ainda não era uma obrigação

Lembras-te de quando nós só pensávamos ser
Alguém que fosse à lua ou num estádio a correr
Quando ainda ninguém nos obrigava a viver

Lembras-te de rirmos sempre até à exaustão
Voávamos bem alto: o nosso mundo de cartão
Quando o dinheiro ainda não era uma obrigação